quinta-feira, 12 de março de 2009

HISTÓRIA DO RIO ITAGUARI


conheça também o BLOG DE CÔCOS BAHIA, sua historia, sua gente, sua cultura,

acesse o link abaixo, pode entar..estou ciente...a casa é sua
https//:www.cocoscidade.blogspot.com.br

cocoscidade.blogspot.c


Assim era antigamente o nosso Rio Itaguari



Os coquenses nos anos 70/80 usavam as margens do rio Itaguari nas fazendas do São Domingos, de propriedade de Urias Viana 





O acesso para São Domingos ainda passa por estas rochas lindas, onde visitantes encantados, ja nos anos 80,  valorizando nossas paisagens, tiravam fotos(aqui funcionários do Banco do Brasil que hoje estão mundo afora, Tadeu de Lena e amigos)


(Foto da filha de Kátia)

imagem atual da estrada do São Domingos






Na década de 80, Mazim adquiriu a fazenda, onde hoje e o ponto turístico do itaguari, passando este lugar ser o mais frequentado nos domingos e nas ferias quando os coquenses visitavam  Côcos


As fotos abaixo são relíquias fotografadas por Maria Oliveira Silva Brito nos passeios que fazia ao Itaguari, ainda no São Domingos, depois no "pé da ponte" quando Mazim começava seu ponto turístico. 


Depoimento de Maria Oliveira no Orkut - "Aqui é em Mazim,  olhem a gameleira, lá atrás, ainda adolescente...Mazim estava engatinhando... poucas pessoas frequentavam..Estamos: Elieci, (à esquerda, Quinha, Soninha e Maria Oliveira)







Mazim foi melhorando sua beira rio - conhecida como "ponte do Itagauri",  nosso Itaguari foi se povoando com coquenses e turistas, que descobriram suas margens encantadoras



o velho coqueiro ainda brotando.....para mais tarde se transformar em duas raizes para enamorar as aguas mansas do itagauri



tudo era manso e tranquilo, as águas límpidas, a beira rio virgem




Nos anos 2000, as fazendas as margens do Itaguari foram sendo vendidas em várias glebas, o Itaguari foi descoberto por muitos visitantes, que encontraram em suas margens praias belíssimas, com paredões encantadores....


RIO ITAGUARI ESPELHO DE DEUS

imagens coletadas no orkut e facebook de coquenses que visitam as margens do rio Itaguari e cada um registra o seu olhar:



É em Côcos que encontramos o rio Itaguari, (Ita-pedra; guari - águas cristalinas),  rodeado com seus paredões encantadores e praias deslumbrantes...e navegamos nestas águas mansas, águas cristalinas, correntezas densas...que encanta nossos olhos, e nos traz serenidade em cada paisagem. 



No rio Itaguari, cada momento é impar...privilégio de uma natureza especial que Deus nos concedeu. Tomara que seja conservado...eternamente...


Em cada praia, em cada estação belezas que encantam nosso olhar


As àguas do rio itaguari começam após 140 km da divisa de Mambaí no Estado de Goiás com a Bahia.  E por incrível que pareça, existe ali na beira do rio itaguari, ainda no Estado de Goiás, uma cachoeira de difícil acesso, mas está lá, onde começa descer nossas águas. 





aqui na Fazenda Aliança, nos gerais, as aguas do itaguari formam-se uma linda cachoeira

Foto de Guilherme Luz
e descendo gerais abaixo encontramos a Cachoeira de Cristal na fazenda de Ubaldo - 





Neste paraíso, muitos trilheiros da região de Mambai-Go conhecida como "trilha dos quilombos" aventuram raftinf, canoagem. É importante lembrar que para chegar até esta região é preciso estar acompanhado de um guia porque o lugar é muito perigoso para ser perder. E se você é um trilheiro e gosta de aventuras, aqui é o lugar, é só descer ás águas e conhecer o mais encantador passeio que o rio itaguari pode oferecer. O rio tem águas limpas e transparentes. A trilha termina no final da cachoeira e o tracklog indica como voltar para Mambaí. 

Mas se quiser se aventurar mais ainda, prossiga em direção a cidade de Côcos na Bahia muitas paisagens encantadores voce vai encontrar rio abaixo.





E suas àguas descem mansas, às vezes correntes...e vão desaguar no rio Carinhanha, onde existem praias formadas por buritis onde podemos nadar e contemplar tanta beleza da natureza. 

Nesta foto encontro das aguas Rio Itaguari com o Rio Carinhanha

F

Foto veredas de buriti:
As veredas de buritis sãos os locais preferidos das poucas araras vermelhas que ainda residem no local, elas alimentam do fruto das palmeiras, abundante na região.



foto de Guilherme Luz

As araras vermelhas são animais em extinção, e com o crescimento das carvoarias e a destruição da mata nativa, elas não tem como reproduzir em seu habitat natural, ...



Pé de pequi da roça Moacir.
Uma das plantas mais conhecidas nesta região de cerrado é o pequi que é muito utilizado na alimentação de pratos feitos por moradores de Cocos.

É neste oásis, junção da natureza que dá início a história do rio Itaguari.
Um paraíso com àguas cristalinas e belezas naturais de praias, rodeadas de paredões de pedras, muitos coqueiros e buritis, que nasce na divisa do cerrado entre Goiás e Bahia, com as belezas mais que naturais do estado da Bahia.
O rio tem águas limpas e transparente numa temperatura ambiente extremamente agradável.

Esta junção da natureza, entre bahia e goiás, infelizmente, já está ameaçada pelo crescimento da monocultura da soja, e do desmatamento causado pelas atividades da carvoaria. Nos gerais a vegetação típica do cerrado, que se usa para criação do gado, bem como cultivo de frutas como umbu, madeiras de lei, ervas medicinais, estão sofrendo com as carvoarias e desmatamento para cultivo de uma vegetação de soja... matando nossas nascentes, vejam nas fotos abaixo:



Desmatamentos nos gerais nas cabeceira dos nosso rio Itaguari:

fotos tiradas pela ONG Vida Verde e demais comunidades de Côcos




poluição das nascentes, o que compromete seu curso



erosão do solo nos gerais


muita poluição das águas nascentes




Carvoarias: 



Erosão do cerrado




Nos cerrados a produção de carvão vegetal vem causando erosão, desbarrrancamento e ate morte das nascentes.A erosão das áreas ocupadas pela agricultura que através do vento transportam para o rio partículas de adubos químicos, agrotóxicos e outros, compromete não só nosso solo, mas nos afluentes do rio, contribuindo para a formação de bancos de areia e enchentes dificultando sua navegação e todo o ciclo da vida nas águas.

As empresas, que ali estão consumem volume excessivo de água, não só contaminando nosso rio, mas os corpos subterrâneos.

Foto cultivo de eucalipto: O monocultivo de eucalipto destrói também o solo e a vegetação causando desequilibro hídrico, nas terras que antes eram utilizadas de foram simples pelos nossos componeses, que são os mais penalizados, porque retiram sua base de sutentação do modo de vida tradicional.uma vez que alterada o cilco das cheias e das vazantes, há perder irreversível na fertilização das espéicies.

E toda esta beleza que contemplamos do nosso lindo ITAGAURI, dentro da cidade de Côcos, com a destruição de suas nascentes estão prestes a secar....

O rio itaguari também está inserido na rota da multiplicação de barragens PCH`s (Pequenas Centrais Hidrelétricas) e a conseqüência de tudo isto são os impactos que vão causar em suas nascentes, principalmente para as comunidades ribeirinhas

Estas barragens irão atingir também os rios do Cerrado Mineiro e Baiano, a saber: Catolé da Praia, Barra de Posse, no Rio Carinhanha, Minas Gerais/Bahia; Val do Itaguari, Várzeas, São João do Porto Alegre, Novaci, São Domingos, Barriguda, Caraíbas e Galheiro, no rio Itaguari, em Cocos-BA; de São Sebastião do Formoso, Gatos, Sacos, Arrodeadouro, Bonito, no Rio Formoso, entre Jaborandi e Coribe, na BA.

E importante que todos nós possamos lutar para preservar nosso ITAGUARI, com uma população organizada e consciente para atacar as causas da degradação, exigindo:
Suspensão automática de qualquer projeto de transposição.
Preservação de nosso cerrado
Suspensão da atividade de carvoejamento na mata nativa
Controle rígido e limite da plantação de eucalipto e soja
. Zoneamento Ambiental no processo de licenciamento ambiental de projetos econômicos e Estudo de Impacto Ambiental (EIAs) e Relatório de Impactos Ambientais (RIMAs) com capacidade de suprimir projetos e não "adequar o meio-ambiente" a eles;
Mecanismos de envolvimento amplo e efetivo dos diversos setores da população
A permanência de graves problemas ambientais e socioeconômicos remete à atualidade da questão chave do modelo desenvolvimento.
É HORA DE PENSAR:
Qual o desenvolvimento apropriado á esta realidade?Este desenvolvimento, sua concepção (significados e estratégias) e programas jamais serão de fato sustentáveis se não considerar as especificidades e características socioeconômicas e ambientais do Semi-árido e dos Cerrados e possibilitar uma nova dinâmica de ampliação das capacidades locais para a superação dos principais problemas apresentados e aproveitamento das suas potencialidades . Sem dúvida, isso implica em "modelos de vida e produção e relações” que são mais de "envolvimento" do que de "desenvolvimento", mesmo que este se diga "sustentável". Vêm de baixo para cima, envolvendo pessoas, famílias e comunidades, em seus territórios, a partir de suas necessidades reais e através das suas organizações autônomas, o Estado a serviço delas” FONTE: Manifesto da Jornada Mundial de Jejum e Oração pela Paz e Soberania Alimentar - "Águas Para A Paz" - 2008.; Adital – Aceleração do crescimento – modificado”

6 comentários:

  1. Rio Itaguari... História... lembranças, muuuuitas alegrias e pq não dizer tristezas tbém.. Rio que vivi momentos inesquecíveis,
    com amigos e parentes.. Bons tempos do Banco do Brasil em que nós funcionários fazíamos grandes farras. GRandes colegas, Elieci, Tadeu, Zitinho, Zé Rodrigues, Evelange,Marafon(IN memórian)...Meu Deus... muuuitos!!!ERa no VAL, em Valdeci era em nosso saudoso Antonio Paulino, era na ponte que virou Nego e Mazim onde hoje se tornou o Point de diversão, lazer.

    ResponderExcluir
  2. (CONTINUAÇÃO)...Ali em Mazinho, não tinha nada quando eu, Lourinho, Aurinda de Bi, Lola ainda menina, Couteiro e família,em busca de um domingo gostoso em beira de rio, estávamos nós lá com panelas de farofa de galinha, a cervejinha, enfim um picnic... A mesma coisa lá no Val, com Tarquínio e Mimosa, Munda e Agamenon. Hoje subindo Itaguari acima, vê-se grandes propriedades particulares, como a de Moacir Bomfim que se tornou um lindo point de lazer para sua família e amigos. Parabéns Lande por essa iniciativa de mostrar aos amantes da natureza quão lindo é o nosso ITAGUARI, orgulho de Cocos..

    ResponderExcluir
  3. obrigada a todos pelo carinho dos comentários. Como vc tem histórias para contar né Mara...O Itaguari sempre foi parte de sua vida aí em Côcos.

    ResponderExcluir
  4. Meus primos tem uma fazenda banhada pelo rio itaguari ja tive ai, é muito lindo este rio e gostoso pra tomar banho.
    Elisvaldo

    ResponderExcluir
  5. Você sabia que toda esta beleza está correndo o risco de desaparecer! Sim. Há projetos do agronegócio para a implantação de (7) pivôs no Riacho do Meio, já exitem dezenas de poços artesianos nestes rio e a construção de (4) quatro barragens no Rio Itaguari até 2018. Imagina você chegar aqui e não ter mais o prazer de ver tudo isso preservado?
    Cabe a população coquense, mesmo quem mora em outras cidades, apoiar os ribeirinhos para que isso não aconteça.
    Ame sua terra e vamos expulsar os exploradores que não tem sentimento e nem nem amor por essas maravilhas que Deus nos deu.

    Dora Trindade.

    ResponderExcluir